Estação Espacial Chinesa desgovernada pode cair em Angola

share on:
Depois de seis anos e meio no espaço, a primeira Estação Espacial chinesa, chamada Tiangong-1 encontra-se fora de controle e cairá na terra nas próximas semanas. Angola poderá estar na sua trajetória assim que entrar na atmosfera.

A estação espacial chinesa Tiangong-1 está descontrolada desde março de 2016. Segundo preveem especialistas da Aerospace Corporation (Corporação Aeroespacial estadunidense), a estação cairá na Terra desconhecendo-se, porém, o momento exato em que tal acontecerá. Estima-se apenas que a Estação Espacial se despenhe entre 24 de março e 19 de abril, podendo tal acontecer entre uma semana antes ou depois dessa data.

ALSO READ   Nollywood Actress, Chika Ike becomes an Author as she releases her first book

Qualquer que seja a data certa, parece que a colisão com a Terra é inevitável. Neste contexto, os especialistas avisam que queda da estação representa um perigo não apenas por causa do impacto dos destroços, mas também pela possível dispersão de substâncias altamente tóxicas.

Ao comentar a área que mais provavelmente se tornará “pista de aterrisagem” da estação chinesa, a Corporação Aeroespacial norte-americana indica que a Tiangong-1 reentrará na atmosfera em alguma zona entre 43 graus de latitude norte e 43 graus de latitude sul.

ALSO READ   Mawazine 2018: Ihab Amir, Cravata, Reem Will Perform Friday Night

Segundo mostra o mapa, as áreas de tais latitudes são: o Sul de África onde Luanda, Angola e Cape Town, Africa do Sul encontram-se na zona de impacto, o norte da China, o Médio Oriente, o centro da Itália, o norte da Espanha, os estados do norte dos EUA, a Nova Zelândia, a Tasmânia e América do Sul.

China’s Tiangong-1 space station will crash within weeks. https://t.co/ia25ypIqUX #maps pic.twitter.com/64oZ67bavx

— OnlMaps (@onlmaps) 8 марта 2018 г.

 

ALSO READ   2019: APC knows its defeat looms – PDP chairman, Secondus

De acordo com o comunicado da agência, “a bordo da nave espacial pode haver uma sustância altamente tóxica e corrosiva, a hidrazina, supostamente capaz de sobreviver à reentrada”. Portanto, a empresa estadunidense recomenda não tocar nos detritos e não respirar os vapores que se podem desprender.

Leave A Comment Below
share on: